Qual o problema das coisas simples?

Olá!

Não sei se é uma impressão minha, mas tenho observado algumas pessoas questionando as coisas simples.

Sinceramente, não entendo qual o motivo.

Eu tenho buscando cada vez mais a simplicidade, quanto mais simples, melhor (pra mim é claro).

O fato de eu aprender algo, simples, significa que será fácil? Eu acredito que não. Vamos aos exemplos:

Treinar 4 vezes por semana numa academia, é simples? Sim.

Mas você consegue fazer isso? É fácil manter este ritmo? Não exige esforço? é fácil? E os aprendizados em cada treino?

Será que é simples mesmo? Sim, basta você pagar, e treinar nos dias definidos e conquistar o “shape perfeito”.

Simples, mas exige esforço, dedicação, disciplina e treinos frequentes.

E o framework Scrum, é simples?

Sim, segundo a definição do Scrum Guide.

Vai tentar “aplicar” em seus projetos?

E “executar perfeitamente” cada cerimônia dentro do objetivo esperado…

A definição do Sprint é bem simples, mas…

A definição de pronto é simples…

Observe o número de artigo, livros e eventos falando sobre o tema.

E as certificações?

Então, sim o Scrum é simples de entender.

ScrumEhSimples

 

Eu prefiro as coisas simples, mas nem por isso significa que são fáceis,  ou não exigem esforço, aprendizados, discussões e praticar constantemente.

Achar algo simples de entender, não praticar no seu dia a dia, e não enxergar o poder da simplicidade, é um erro comum, no meu modesto entendimento. Simples assim!

E por falar em coisas simples…

ScrumEhSimplesPesquisagoogle

A ideia da pesquisa do Google é super simples, mas e a engenharia/esforço necessária para criar algo tão fantástico.

Esta é somente a minha humilde opinião.

 

 

 

 

 

 

 

 

Quantas Sprints para construir um M.V.P.?

Olá!

Vamos contextualizar primeiro.

M.V.P. (Minimum Viable Product) – produto mínimo viável, ou seja uma versão muito enxuta do seu produto que entrega valor para o seu cliente, e permite aprendizados, validar o mercado, o público ou ainda viabilidade técnica.

O conceito M.V.P. foi popularizado no Livro Startup Enxuta do Eric Ries, a ideia consiste trabalhar com poucos recursos, e buscar validar ou não a hipótese do MVP.

MVP não é:

  • Produto ruim
  • Protótipo
  • Foco na parte técnica

Vamos imaginar o seguinte exemplo:

Pense que você quer aplicativo para unir cuidadores de idosos e famílias que tenham idosos, e demandem um cuidador. Este seria o objetivo do seu produto completo, que teria inúmeras funcionalidades para cuidar de toda a jornada do cuidador, do contratante, da plataforma e assim por diante.

A ideia do MVP, seria construir algo muito simples, de valor para ambos os públicos e proporcionar alto aprendizado com períodos curtos de tempo.

O MVP neste caso poderia ser:

  • Uma pesquisa(por exemplo no Google forms) em grupos de Whatsapp perguntando se você contrataria este serviço?
  • Uma Landing page para você se oferecer como cuidador com seus dados de contato, ou a  família, e alguém fazendo o contato entre as pontas.
  • Um vídeo no Youtube explicando como funcionaria o serviço

Acho que ficou claro o que é M.V.P, senão veja os links abaixo no final deste post.

E Sprint, neste caso estamos falado das Sprints do Scrum, que é um período de tempo(de 1 a 4 semanas), onde o Time Scrum trabalha para realizar uma entrega de valor para o cliente. Na sprint, o time faz planejamento, inspeções diárias e trabalho árduo, até acabar o período de tempo acordado para o tamanho da Sprint.

No final deste post colocaremos alguns links para que você possa estudar sobre o Scrum.

Agora, voltando ao tema do post.

Vamos imaginar que nosso aplicativo ligando cuidadores de idosos a famílias tivesse as seguintes funcionalidades – produto “completo”:

  1. Pesquisar cuidadores
  2. Pesquisar famílias
  3. Match cuidador X Família
  4. Perfil do cuidador
  5. Perfil da família
  6. Agendamento da primeira visita
  7. Fechamento de contrato
  8. Envio de documentação do cuidador
  9. Avaliação da documentação do cuidador
  10. Aprovação do cuidador
  11. Reprovação do cuidador
  12. Avaliação do cuidador por parte da fámilia
  13. Avaliação da família por parte do cuidador
  14. Ranking dos melhores cuidadores
  15. Ranking dos melhores famílias

Estas seriam as funcionalidades do produto “completo”, e M.V.P, seria as funcionalidades abaixo:

  1. Pesquisar cuidadores
  2. Pesquisar famílias
  3. Match cuidador X Família

MVpCuidadorFamilia

Então neste caso, estamos escolhendo as 3(três) funcionalidades que vão compor o nosso MVP. Imagine que nosso time desenvolvimento estimou que para desenvolver este MVP, seriam necessários 5 sprints de 2 semanas cada.

Então neste caso, nosso MVP seria construído em 10 semanas. Logo, um MVP  pode consumir várias sprints. E este é o cenário mais comum.

Desta forma, quanto mais funcionalidades, mais recursos exigirá.

Vamos pensar Lean, este é o desafio!

Alguns links

O que é um MVP?

Sprint: O coração do Scrum

Audiobook(português) do Scrum Guide 2017 do André Gomes

Dica de livro: Lean Inception

Dica de livro: Comece sua Startup Enxuta

MVPQuantasSprints