Olá!

Diante do elevado desemprego, renda em queda, e outros fatores negativos, os profissionais estão ouvindo uma série de aberrações.

Esta frase: “Você é um profissional caro”, por exemplo.

Explico.

Normalmente, ela ocorre quando o profissional possui (ou possuía) uma renda considerada alta pelo possível contratante.

Atualmente, a imensa maioria das vagas possui um elevado nível de qualificação, com remuneração muito baixa.

Temos exceções? Sim, porém, muito poucas.

As empresas têm aproveitado este cenário desolador de nossa economia, e utilizado diversos discursos:

“Olhe, o mar não está para peixe, pense melhor”

“Avalie direito este seu valor, pois estamos em crise”

“Não precisamos de alguém com tanta bagagem”

“Caso não queira o trabalho, tem uma multidão lá fora que tem interesse”

Remuneração deve levar em conta:

– qualificação

– experiência profissional

– região (Capital/interior)

– resultados na carreira

– etc

Se um profissional tem uma remuneração elevada(perante seus pobres olhos), deve ser porque ele merece. Trabalhou duro,  investiu na carreira, estudou e dedicou-se.

Então, não tente jogar a culpa da sua oferta ruim em cima dos méritos que o profissional conquistou.

Remunerar adequadamente, é uma forma de valorizar(de verdade) as pessoas, o resto é discurso vazio e miserável.

E se o profissional que acabou de ouvir que é “caro”, responde-se: Você que é barato demais.

Já pensou nisso? Aposto que não.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s