Startups deveriam ter leis e regras diferentes, diz presidente da ABStartups

Olá!

Veja a entrevista do presidente da ABStartups, concedida ao Idgnow:

http://idgnow.com.br/internet/2017/02/08/startups-deveriam-ter-leis-e-regras-diferentes-diz-presidente-da-abstartups/

Este ecosistema de inovação é muito importante em todos os sentidos, ainda mais no momento atual de crise no empregos.

Vamos investir, e as Startups são um motor forte desta engrenagem.

Por que medir resultado por hora trabalhada é para o chefe amador

Olá!

Eita!

Como tem chefe amador por aí… Aquele que gostaria de implantar tornozeleira eletrônica nos “funcionários”…

Veja a matéria no portal Exame:

Por que medir resultado por hora trabalhada é para o chefe amador

Obviamente, que em alguns setores, ainda faz sentido, controlar horas trabalhadas, mas em segmentos ligados ao trabalho do conhecimento: Não tem o menor sentido.

Que aqueles que ainda se prendem ao modelo do século 19, percebam que já existe o Whatsapp, Uber, Netflix, Nubank…

Novos tempos, mas a arcaica mentalidade AINDA persiste.

 

Software gratuito. Almoço gratuito. Mundo da fantasia

Olá!

Qual o problema do software gratuito? Nenhum.

O problema é esta onda na forma de Tsunami que prega a gratuidade para tudo.

Existem pessoas/empresas, que têm verdadeiro pavor da palavrar PAGAR. Será que elas vendem algum produto ou serviço?

Querer desconto, negociar… Faz parte do jogo. Porém, não ponha preço no serviço/produto alheio. Respeite!

Não existe almoço gratuito rapaz. Vamos acordar!

Além do mais, no modelo do software gratuito, os serviços de customização e instalação são PAGOS. E qual o problema? NENHUM. Tudo certo.

Todos os serviços e produtos têm custos. Qual a dificuldade de compreender isto? Ou seria esperteza somada a desrespeito?

Quer ser valorizado? Valorize o trabalho dos outros. Isto não é inconstitucional. Tente, comece agora.

Ao se deparar com um trabalho/produto bem feito, elogie e PAGUE POR ISSO. Quer fazer permuta? Tudo bem, desde que seja interessante para ambas as partes.

Negociar o preço, é legítimo, mas respeite e valorize a outra parte. Faça com o outro o que gostaria que fosse feito contigo!

O mundo seria muito melhor, se tentássemos entender o valor dos produtos/serviços alheios.

Porque entender o valor do nosso serviço, isto a gente consegue compreender. Eu aposto que sim.

Venda e compre, a economia tem que girar… Simples assim!